Marido flagra traição em motel após instalar aplicativo de rastrear em celular

4632

Um homem de 31 anos morador da cidade de Sinop no Mato Grosso, desconfiado de uma suposta traição da esposa, se arriscou em instalar um aplicativo de rastreamento no celular destes que ouvimos falar por ai e não se sabe ao certo se funciona. Acontece que as suspeitas do rapaz tiveram finalmente um desfecho com este ato.

O marido acabou flagrando sua esposa em um motel da cidade com outro homem ao seguir o caminho descrito pelo rastreador de onde o celular e a esposa estavam. O homem, revoltado, foi até a delegacia e registrou uma queixa. De acordo com a Polícia Civil, a ocorrência foi registrada como “Atípica e Consumado de Natureza Diversas”.

Mas como isto seria possível? Pela internet é absolutamente comum sites, blogs e vídeos que ensinam como rastrear uma pessoa através do equipamento mais usado dos últimos tempos: o nosso sagrado celular.

Isto é alcançado graças às tecnologias que permitem a localização de um celular em caso de roubo ou perda. Você só precisa associar uma conta de e-mail ao seu dispositivo ou baixar um aplicativo para poder localizá-lo em um mapa pela Internet.

No entanto, o celular deve estar ligado e o serviço de localização ativado no momento do rastreamento. Se o telefone não tiver bateria ou estiver desligado, não será possível rastreá-lo. Geralmente, o procedimento é simples para quase todos os modelos, mas cada sistema de configuração tem suas particularidades e formas de executar a opção no menu para localizar onde está propriamente o endereço do aparelho em tempo real.

É muito comum a busca de aplicativos para tentar rastrear um dispositivo que não lhe pertence. O mesmo vale para o meio de comunicação mais usado no momento, o WhatsApp, por exemplo. Quantas pessoas tentam visualizar as mensagens de seus parceiros e caem nesta tentação.

Bom, primeiramente para localizar um telefone celular via GPS, deve-se instalar um aplicativo de busca no aparelho, destes chamados espiões e assim poder seguir os passos dados pelo dono do objeto.

Há diversas empresas que oferecem este serviço de monitoramento, através da compra da espionagem ou fiscalização e até mesmo algumas se disponibilizam gratuitamente por um período de tempo, se dizendo capaz de resolver um mistério ou achar a solução para uma dúvida na mente de um desconfiado(a).

É importante ressaltar que no Brasil, desde o ano de 2013, foi sancionada a Lei 12.737 que ganhou o nome de Carolina Dieckmann, porque a atriz denunciou o caso do qual foi vítima de roubo e divulgação de fotos íntimas.

Ou seja, invadir celulares e computadores é crime e se houver furto e divulgação de dados, a pena pode chegar a dois anos de prisão.