Após manifestação de baleiros, diretor da Integra mantém proibição de vendas em ônibus: “não temos o que negociar”

Mesmo após a manifestação, desta quarta-feira (21/8), dos baleiros de Salvador, pelo direito de vender nos ônibus da cidade, a Integra manteve a proibição. Segundo o diretor da empresa responsável pelo transporte, Jorge Castro, “não há o que negociar”. A declaração foi dada ao site , horas após a movimentação da categoria, na Avenida Tancredo Neves.

O diretor afirma que “lugar de comercialização são as estações”. Ele explica a afirmação, dizendo que a proibição sempre existiu. “A legislação não permite que as pessoas comercializem coisas nos ônibus. (…) Nem metrô, nem ônibus, nem avião. Isso não é o lugar pra se comercializar. Nem no Brasil, nem no mundo todo, não existe venda desse tipo”.

Esse impedimento também vale para os baleiros cadastrados pela prefeitura. “Quem faz cadastro é autoridade, (no caso, o município), não o sindicato; senão vira bagunça”, diz o diretor, esclarecendo que as estações, apontadas como o local correto, não podem fazer os cadastros.