Caso Eva Luana: padrasto que torturou e estuprou jovem é condenado a 35 anos de prisão

Thiago Oliveira Alves foi condenado pela Justiça a 35 anos e 21 dias de reclusão em regime fechado e a um ano e três meses de detenção em regime aberto por estuprar e torturar a enteada Eva Luana da Silva, no município de Camaçari, região metropolitana de Salvador.

De acordo com o Ministério Público, foram atribuídos a ele os crimes de lesão corporal no âmbito da violência doméstica, tortura e estupro de vulnerável. A decisão foi publicada na quarta-feira (14/08), pelo juiz Ricardo José Vieira de Santana.

Em fevereiro deste ano, Eva Luana chocou o país ao relatar nas redes sociais os casos de estupro, violência e tortura que sofreu do padrasto. Nas postagens, ela contou que, por conta dos estupros que sofreu, teve que abortar várias vezes. A mãe dela, que também foi vítima dos crimes, confirmou toda situação. O bandido está preso desde fevereiro desse ano.

Fonte: Informe Baiano