Covid-19: Enquanto os baianos estão brincando, Território catarinense está em risco gravíssimo

O mapa de Santa Catarina está todo vermelho, em alerta gravíssimo, pra risco de covid-19. Segundo a Matriz de Risco Potencial divulgada pelo governo do estado nesta quarta-feira, 15 das 16 regiões de saúde estão em alerta gravíssimo. Apenas o Extremo Oeste segue em nível grave – representado pela cor laranja.

Da semana passada para esta, a situação ficou mais grave nas regiões do Alto Uruguai e na Foz do Rio Itajaí. As duas regiões estavam em estado Grave e agora passaram pra Gravíssimo.

A taxa de transmissibilidade também está gravíssima em 14 regiões de Santa Catarina. Ainda de acordo com a Matriz, apenas as regiões do Planalto Norte e Extremos Oeste não tiveram o aumento no número de óbitos.

No índice de capacidade de atenção, que mede a taxa de ocupação de UTIs, houve um aumento significativo na região do Foz do Rio Itajaí, que na última semana se apresentava como moderado (cor azul) e agora encontra-se em gravíssimo. A UTI do centro Municipal de Covid, de Balneário Camboriú, está com ocupação de 90%, com apenas três leitos vagos. O hospital Marieta está com 88% da UTI ocupada, restando sete leitos disponíveis.

Desde o dia 24 de novembro, data de divulgação da última matriz, Santa Catarina registrou 46.545 novos casos e 325 óbitos causados pela covid-19.

Ações estaduais

O governo do estado diz que vem realizando uma série de reuniões pra fortalecer as ações de combate à pandemia, buscando junto aos municípios fortalecer as ações de fiscalização e vigilância.

Durante o último final de semana também foi firmado o compromisso do repasse de R$ 44 milhões, até 31 de dezembro deste ano, para a reativação imediata de 205 leitos de UTI para tratamento da doença.

A Política Hospitalar Catarinense (PHC) foi prorrogada – em teto máximo – por mais 10 meses.