Cuide de sua saúde íntima com a ajuda dessas plantas medicinais

Algumas plantas podem ser consideradas “amigas”, pois possuem propriedades diferentes e muito rentáveis ​​para o corpo feminino, levando em consideração suas necessidades e peculiaridades. Neste artigo, é apresentada uma dica antiga para a saúde íntima da mulher, que é usar uma infusão de chá de ervas e seu vapor.

Este banho é eficaz no tratamento de problemas na vulva, ou seja, na parte externa do órgão sexual feminino, pois cuida de sua limpeza e eliminação de resíduos que possam estar presentes nele. Também restaura o equilíbrio da flora da região, protege o útero de doenças e, além de renovar o sangue, limpa as paredes do útero. Da mesma forma, ajuda a regular a menstruação e curar infecções causadas por bactérias, agindo contra cistos e miomas.

Considerando todas essas vantagens, vale a pena fazer esta receita. Além disso, não demorará muito tempo para prepará-lo, e você só precisará repetir o banho a cada 6 meses.

As ervas que você precisa:
Lavanda
Camomila
Orégano
Alecrim
Manjericão

Água: 4 litros;
Ervas de sua escolha: 1 xícara (para ervas secas, use 2 xícaras).

Modo de preparação:
1. Coloque a água no fogo e, quando começar a ferver, adicione a erva e desligue o fogo.

2. Com a panela coberta, deixe a mistura descansar por 5 minutos, depois descubra-a e coloque-a em um recipiente confortável.

3. Em seguida, sente-se na banheira sobre o recipiente para que o vapor chegue à sua vulva. Lembre-se de que esta etapa deve ser realizada sem calcinha.

4. Posicione-se a uma distância razoável para evitar se queimar. Fique nessa posição por 20 a 30 minutos.

Faça esse processo 2 dias após a menstruação.

Importante: Não faça este banho se estiver grávida.

Atenção: Os dados apresentados neste artigo não substituem a consulta de um médico. Caso você tenha algum sintoma, é recomendável agendar uma visita com seu especialista para que ele possa avaliar a situação. Além disso, antes de colocar esses banhos em prática, converse com ele para garantir que eles sejam apropriados no seu caso, pois cada organismo é diferente e pode reagir de maneira diferente.