As influenciadoras Deolane e Dayanne Bezerra encontram-se em conflito com o banco Itaú, que optou por bloquear as contas da família após um incidente relacionado a um saque de R$ 1 milhão em dinheiro vivo para a compra de um imóvel em São Paulo.

A instituição financeira suspeitou de lavagem de dinheiro e encerrou as contas de todos os membros da família, incluindo Deolane.

Dayanne Bezerra acionou o gerente via Whatsapp em 20 de novembro, solicitando a reserva de R$ 1 milhão em espécie para a aquisição de um apartamento no Anália Franco. Contudo, o pedido foi negado quando ela tentou efetuar a retirada na agência em 24 de novembro, levando a banco a suspeitar de atividades ilícitas.

As informações são do colunista Erlan Bastos e constam em um processo movido pela advogada da família Bezerra, a ex-BBB Adélia Soares, contra o banco. Dayanne alegou que se sentiu humilhada diante da situação, sendo acusada injustamente de crimes, segundo a advogada.

Após o incidente, o Itaú decidiu encerrar as contas de todos os membros da família Bezerra, o que Deolane chamou de “retaliação”. A viúva de MC Kevin, que tem cerca de R$ 10 milhões investidos no banco, considerou a decisão abusiva.

A defesa alega que o encerramento forçado da conta resultará em um prejuízo de R$ 400 mil para Deolane, referentes ao IOF. Deolane Bezerra entrou na Justiça solicitando a reativação das contas, mas a juíza negou o pedido, alegando que há tempo suficiente para encerrar todas as contas até 14 de janeiro de 2024.