Envio de dinheiro pelo Whatsapp no Brasil é suspenso pelo Banco Central

O serviço de envio de dinheiro através do Whatsapp no Brasil, anunciado no dia 15 de junho, foi suspenso pelo Banco Central e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) nesta terça-feira (23).

O app foi sujeito a pagar multa diária de R$ 500 mil em caso de descumprimento da decisão.

A motivação para a interrupção do serviço foram os riscos à concorrência. Em nota, o Banco Central afirma que a motivação para a decisão é preservar um adequado ambiente competitivo, “que assegure o funcionamento de um sistema de pagamentos interoperável, rápido, seguro, transparente, aberto e barato”.

As bandeiras Visa e MasterCard, que viabilizavam as operações através do aplicativo, foram determinadas pelo Banco Central a paralisar as operações para que o órgão consiga avaliar os riscos e o funcionamento do serviço.

“No âmbito de suas atribuições de regulador e supervisor dos arranjos de pagamento no Brasil, o Banco Central (BC) determinou a Visa e Mastercard que suspendam o início das atividades ou cessem imediatamente a utilização do aplicativo WhatsApp para iniciação de pagamentos e transferências no âmbito dos arranjos instituídos por essas entidades supervisionadas”, afirmou o BC em nota.

A decisão foi tomada alguns dias após o Itaú, Bradesco e Santander recorrerem ao Banco Central para pedir esclarecimentos sobre a ferramenta. Os bancos chegaram a participar dos testes do aplicativo, mas acabaram deixando a novidade alguns dias antes do lançamento.

Em nota, o Whatsapp afirma que a iniciativa é importante para o período da pandemia e ajudará na economia dos pequenos negócios: “objetivo é fornecer pagamentos digitais para todos os usuários do WhatsApp no Brasil, com um modelo aberto e trabalhando com parceiros locais e o Banco Central”, disse a empresa ao UOL.

Varela Notícias