Funkeira e lésbica, Ludmilla fala em cantar gospel: “Deus falou comigo”

A funkeira Ludmilla, que mantém um relacionamento homossexual, anunciou que planeja lançar um álbum de música gospel, que será exclusivo para a internet e provavelmente será lançado no YouTube. Conhecida por compor músicas que fazem apologia as drogas e danças sensuais, ela também disse que as canções serão autorais.

“Ele falou comigo e pediu para que eu criasse a big célula, chamando mais gente para os encontros. Agora, pediu para que eu levasse a Palavra d’Ele para mais gente e escrevi algumas canções. Sou compositora e estou aproveitando para escrever músicas para o meu pai, Deus”, disse ela.

Líderes procurados pelo Gospel Prime afirmam que a intensão da cantora é se infiltrar no corpo da Igreja para tentar influenciar o segmento, mas que os pastores têm discipulado os fiéis sobre este tipo de iniciativa, alertando para que não sejam enganados.

Sem data marcada para o lançamento do projeto, a cantora sabe que foge dos padrões da fé cristã, mas que ainda assim pretende lançar, pois estaria pronta para as críticas. Ela diz que é abençoada em tudo o que faz e que “não tem problema eu cantar funk e gospel”.

Ludmilla foi alvo de protestos no meio cristão e conservador, pois lançou uma música que faz apologia à maconha, um trecho diz: “Fiz um pé lá no meu quintal / Tô vendendo a grama da verdinha a um real / Eu fiz um pé lá no meu quintal / Tô vendendo a grama da verdinha a um real”.