Popularmente conhecido como Rodriguinho, o cantor e compositor Rodrigo Feitosa morreu, nesta sexta-feira (19), aos 17 anos de idade. O caso ocorreu na cidade Palmeira dos Índios, situada no Agreste de Alagoas. Até então, ele estava internado com hemorragia digestiva, mas sofreu uma parada cardiorrespiratória.

Um dia depois, o corpo de Rodriguinho foi enterrado no Campo Santo Parque do Agreste, também no município. A prefeitura local comunicou, segundo divulgado pelo portal Metrópoles, que o artista ficou internado na UTI do Hospital Regional Santa Rita.

Por outro lado, logo no começo desta sexta, ele estava em uma ambulância onde seria transferido para a Santa de Maceió, porém sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu. Com isso, a gestão decretou luto oficial de três dias.

“A morte de Rodriguinho provocou forte comoção na cidade, pois ele irradiava alegria e era querido por todos. À família e amigos enlutados, prestamos os nossos sinceros sentimentos e o conforto que só Deus poder oferecer neste momento de intensa dor”, publicou a prefeitura.

A carreira de Rodriguinho, que era uma pessoa com deficiência (PCD), iniciou a carreira na música no Colégio Cristo Redentor e em coral de igreja. Além disso, ele já cantou com Mano Walter, Tarcísio do Acordeon, João Gomes e Nattanzinho.