Mais de 3,7 mil pessoas estão desalojadas por causa das fortes chuvas que atingem a Bahia, desde o final de semana. Segundo informações da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), seis mortes foram contabilizadas. No entanto, não há informações sobre as cidades onde as vítimas viviam ou identidades das mesmas.

Os desalojados estão divididos em 44 municípios. Deles, 30 estão com decreto de Situação de Emergência. Além deles, pessoas que precisaram sair de casa temporariamente, há também 200 pessoas desabrigadas, ou seja, que perderam seus imóveis.

Estradas interditadas

As chuvas também causaram interdições em diversas estradas do interior. Confira a lista abaixo:

Pontilhão em Angical

Um dos encontros do pontilhão na estrada vicinal do município de Angical cedeu após rompimento da Barragem de Ouriçangas na madrugada desta segunda-feira (19). A passagem de veículo está interrompida.

BA-381 (Quijingue – Cansanção)
Com as chuvas, os encontros dos bueiros romperam no final de janeiro e o tráfego segue interditado na rodovia.

Ponte na BA-647 (entre Palmeirinha e Aiquara)

Uma erosão foi registrada em uma das cabeceiras da ponte sobre o Rio de Contas, entre Palmeirinha e Aiquara, na BA-647. A empresa responsável pela manutenção da rodovia já foi acionada para solucionar o problema. A passagem de veículos está em meia pista.

BA-130 (Ponto do Astério – Ibicuí – Nova Canaã – Iguaí – Poções)

Um bueiro cedeu em decorrência das fortes chuvas em 8 de fevereiro e parte da rodovia foi comprometida. O trecho em Ponto do Astério está sinalizado e com o apoio do Batalhão da Polícia Rodoviária. O tráfego segue liberado em meia pista.

Cidades em ‘Situação de Emergência’ por causa da chuva:

Anagé,
Barra,
Cansanção,
Cícero Dantas,
Contendas do Sincorá,
Cotegipe,
Cravolândia,
Dário Meira,
Ibicuí,
Iguaí,
Ilhéus,
Itaju do Colônia,
Lagoa Real,
Medeiros Neto,
Milagres,
Monte Santo,
Muquém do São Francisco,
Mutuípe,
Nova Canaã,
Quijingue,
São Miguel das Matas,
Saubara,
Ubaíra,
Wanderley,
Maiquinique,
Nordestina,
Valença,
Itororó,
Pedro Alexandre,
Santa Luzia.

Ao menos 33 famílias estão desalojadas na cidade de Paulo Afonso, no norte da Bahia, por conta das chuvas. As chuvas atingem a cidade desde sábado (17). Na ocasião, foram registrados 330 mm de chuva no período de quatro horas. De acordo com a Defesa Civil do município, o índice corresponde a mais da metade do que toda chuva registradas em 2023 em Paulo Afonso.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o previsto para a cidade durante este mês de fevereiro era de 20 a 30 milímetros por hora ou no máximo 50 mm por dia. Na realidade, o valor que atingiu a cidade superou em seis vezes o esperado.

IBahia