‘Meu coração está sangrando’: o desespero da mãe após filho cair do 9º andar; patroa responderá em liberdade

A morte do menino Miguel Otávio Santana da Silva, de 5 anos de idade, está chocando o Brasil. O caso ocorreu na terça-feira, 2 de junho, mas um desenrolar de revelações tornou o episódio conhecido no país inteiro nesta quinta-feira, 4 de junho. O menino morreu, após cair do nono andar de um apartamento de luxo em Recife, no estado de Pernambuco.

Miguel é filho de uma empregada doméstica, Mirtes Renata. Ele estava com a patroa, na casa dela, enquanto a mãe saía para passear com os cachorros da família de sua empregadora. A patroa, Sari Cortes, não olhou o menino. Em um vídeo divulgado pela mídia, ela aparece apertando os botões do elevador com a criança dentro. Pouco depois, o menino acabou se desequilibrando e caindo do nono andar.

Após a morte da criança, Dona Mirtes acabou falando sobre o que houve. O depoimento dela comoveu a todos. “Meu coração está sangrando”, teria dito Mirtes, como mostra o site O São Gonçalo.

“Infelizmente, faltou um pouco de paciência dela para tirar o meu filho de dentro do elevador. Se ela tivesse um pouquinho mais de paciência, se ela tivesse pego ele pela mão, ao invés de ficar só falando, pegasse ele pela mão e tirasse [ele do elevador], meu filho tava hoje comigo”, lamentou a mãe da criança, que caiu de 35 metros de altura.

Enquanto isso, a patroa de Mirtes, Sari Cortes, chegou a ser detida. Ela está sendo investigada e acusada de homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. Sari é primeira-dama de um município em Pernambuco e pagou R$ 20 mil para deixar a cadeia. Ela responderá em liberdade.