Motorista de app estupra passageira após ela pedir corrida por fora ‘Só saio depois que terminar’

Um motorista de aplicativo de 31 anos foi preso suspeito de estuprar uma passageira, de 23, na madrugada da última sexta-feira (25), em Montes Claros, na região Norte de Minas Gerais. O crime ocorreu enquanto o homem levava a vítima para o trabalho. Chorando muito, ela e a mãe denunciaram o crime à Polícia Militar. O motorista foi preso.

De acordo com depoimento da jovem à polícia, ela solicitou uma corrida por um aplicativo, no dia 24 e, após finalizar, ela perguntou se homem fazia corridas por fora. A vítima disse que precisaria trabalhar, em uma padaria, às 4h do dia 25, e era difícil achar motoristas nesse horário. O homem respondeu que sim, e os trocaram telefones e deixaram combinado.

No horário combinado, o homem ligou para a vítima, dizendo que já estava a caminho. O trajeto da corrida seria do bairro Alto da Boa Vista até o Todos Os Santos, local onde fica o trabalho da jovem. Contudo, logo no início da trajeto, o suspeito parou próximo a um posto, e inclinou um dos bancos do carro.

Estupro

A jovem questionou o autor sobre o motivo da parada repentina. O homem já começou a passar as mãos no corpo da vítima, mandou ela passar para o banco da frente e tentou abraçá-la e beijá-la a força. A jovem tentou se desvencilhar, pediu para que ele parasse, mas ele trancou as portas. Ainda de acordo com a vítima, o homem disse: “Eu só saio daqui depois que eu terminar o que comecei”. Após isso, ele abaixou as calças e cueca e ficou por cima da vítima.

A vítima insistiu bastante para que o homem parasse. Contudo, ele negou e concluiu o estupro. Após isso, ele parou com o ato e a deixou na porta do trabalho. Chegando ao local, a vítima ligou para a mãe e, juntas, foram primeiro a um hospital e, na sequência, para a delegacia.

Prisão

A PM pediu para que a jovem marcasse um outro encontro com o homem, para que ele fosse preso. Quando ela mandou a mensagem, o suspeito disse: “Vou aí te buscar, parece que você arrumou um ‘rolo’ para mim”, disse o homem após ver dois policiais em frente a casa onde estava ficando. “Já estou indo aí te buscar, aí nos vamos ali, vou levar você para resolver o problema”, completou.

Outras vezes

Após a troca de mensagens, os policiais entraram no local e efetuaram a prisão do suspeito. O homem confirmou a corrida e que teria acariciado a vítima, mas negou a conjunção carnal e disse que tudo foi feito de maneira consentida. Ele ainda falou que já se “relacionou” com outras clientes e nunca “teve problemas”.