Mulher que estava desaparecida é encontrada morta dentro de tambor

Uma mulher de 34 anos que estava desaparecida foi encontrada morta dentro de um tambor, no bairro Europa, em Venda Nova, na manhã desse sábado (21). A vítima estava com cortes na cabeça e sinais de agressão. O principal suspeito de cometer o crime é o companheiro dela, de 33 anos. O homem foi detido pela Polícia Militar, mas nega a autoria do crime.

O tambor onde o corpo foi encontrado estava jogado às margens de um córrego, na rua Antônio Porfírio Luiz. Os policiais chegaram ao local após uma denúncia anônima. A princípio, o corpo não foi identificado no momento da localização.

Mais tarde, familiares da vítima contaram aos militares que a mulher era usuária de drogas e estava desaparecida desde a última semana. Contudo, um boletim relatando o sumiço da mulher não foi registrado. Desta forma, o corpo foi identificado por conta das características da mulher.

Outra denúncia levou os policiais até a casa do suspeito de cometer o crime, no bairro Jardim dos Comerciários. O homem não estava no local. A casa dele é no mesmo lote da residência do pai.

O senhor disse aos militares que, na noite de sexta para sábado, teria ouvido gritos na casa do filho. Entretanto, ele não saiu para verificar o que estava acontecendo. Ele levou os policiais até a casa do suspeito.
Na residência, os militares encontraram marcas de sangue nas paredes, no chão e em uma porta. Além disso, havia marcas de tambor no chão, que teria sido retirado do local. A perícia foi acionada no endereço. Foram aprendidos na casa uma camisa suja de sangue, um pé de cabra e outro objeto de ferro não identificado, também ensanguentados.

Diante dos fatos, a PM conseguiu localizar o suspeito no Hospital Risoleta Neves, em Venda Nova, onde ele estava visitando um idoso. Aos militares, ele assumiu ser o dono do tambor e da casa onde os supostos objetos utilizados no crime teria sido localizados.

O homem também assumiu que tinha um relacionamento com a vítima e que os dois eram usuários de drogas. Contudo, ele negou a autoria do crime. Segundo a versão do suspeito, a mulher estava na casa dele na sexta-feira (20) e ele teria a deixado sozinha para ir trabalhar. Na mesma noite, três homens teriam invadido o imóvel e a assassinado por conta de dívidas com o tráfico.

A versão cheia de contradições não convenceu os policias. Ele foi detido e encaminhado pera a Central de Flagrantes 4, da Polícia Civil, no Alípio de Melo.
Ainda de acordo com o registro da ocorrência, a vítima era conhecida e querida na região de Venda Nova. Por conta disso, traficantes do bairro Jardim dos Comerciários teriam ameaçado o autor do crime de morte. O caso será investigado pela Polícia Civil.

BHAZ