Por essa você não esperava: baratas causam problemas respiratórios, como asma, além de diversas outras doenças

Especialista ensina hábitos saudáveis para manter essas pragas urbanas bem distantes da sua casa.

Tido por diversas culturas como um dos animais mais asquerosos na natureza, o temor diante das baratas é mais do que bem vindo. As pragas urbanas são causadoras de diversas doenças parasitárias, além de serem hospedeiras de fungos e bactérias que trazem inúmeras mazelas aos seres humanos. O que pouca gente sabe que até mesmo a asma pode ser desencadeada a partir do contato com o inseto.

Segundo Maria Fernanda Zarzuela, bióloga e coordenadora de Field Solutions da Bayer, as baratas produzem secreções classificadas como alérgenas. Até depois de mortas elas podem trazer problemas de saúde, uma vez que os seus restos mortais também podem causar reações respiratórias em pessoas que sofrem de problemas como asma ou alergia.

“Entre 60% e 80% das crianças asmáticas que vivem em áreas urbanas são sensíveis aos componentes das baratas. Muitas vezes, essa irritabilidade é maior do que as produzidas por ácaros ou outros animais”, destaca a especialista.

Muitos problemas de saúde do nosso cotidiano podem ser decorrentes de contato com baratas, incluindo partículas microscópicas que passam despercebidas aos olhos humanos. Dentre os males, destacam-se diarreia, febre, micoses, vômito, infecções urinária e alimentar, que podem sinalizar a presença de baratas no ambiente.

Os tipos mais comuns de baratas encontradas em áreas urbanas são as de esgoto e as francesinhas, como são conhecidas no vernáculo popular. No primeiro caso, trata-se de um inseto de tamanho consideravelmente grande, encontrado em galerias de esgoto, caixas de gordura e outros locais insalubres. As francesinhas, por sua vez, são menores e gostam de se esconder em frestas, gabinetes de armário, atrás de móveis, etc.

Zarzuela reforça a importância da tomada de medidas simples de higiene, a fim de manter as pragas bem longe. O mais importante é armazenar e vedar o lixo doméstico de maneira adequada, uma vez que os restos de comida atraem as baratas e, ao se instalarem em um determinado local, multiplicam-se de maneira acelerada. Por conseguinte, manter ralos e tubulações tampadas, alimentos bem arejados e protegidos, e realizar higienização adequada e periódica, certamente lhe ajudarão a viver livre destes bichos inconvenientes.

I7 News