Salvador vai ganhar a primeira cafeteria botânica a partir deste sábado(19) na Pituba

Chás, infusões, cafés aromatizados, drinques, pães, sanduiches tradicionais, naturais e veganos, brusquetas, comidas a base de plantas e uma infinidade de produtos vindos direto da natureza para a mesa. Tudo isso envelopado num projeto arquitetônico que privilegia o conceito urban jungle, um estilo de decoração que consiste em incluir muitas plantas e elementos ligados à natureza e outros materiais orgânicos.

Espaço interno tem capacidade para 24 pessoas sentadas.

Estamos falando da Cafeteria Botânica, o primeiro espaço da capital baiana pensado para integrar o cliente a natureza que abre as portas hoje, na Casa 478 que fica na Rua das Hortênsias (Pituba) e que tem virado moda em grandes cidades como Berlim e Nova York.

Sanduba com molho caprese e tomate cereja no pão de fermentação natural
A casa, comandada por Carla Maciel, criadora do projeto Feira da Cidade, vai reunir café com arte, vinil, livros e uma loja de plantas, inclusive frutíferas.

Além das opções tradicionais de padaria, o espaço terá também pães, cuscuz, tapiocas e focaccias de fermentação natural, cafés da Chapada Diamantina, chocolates orgânicos, chás feministas, e versões sem leite, veganas e sem glúten.

A proposta inclui ainda os drinks botânicos preparados com Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs) que são plantas com potencial alimentício e desenvolvimento espontâneo, porém não consumidas em larga escala.

Com apenas 24 lugares e uma área externa ao ar livre, o espaço entra em soft opening neste sábado, mas a direção planejou uma abertura gradual com um cronograma de inclusão de novos serviços e produtos, inclusive com relação ao cardápio para evitar aglomeração em tempos de pandemia.

“Aos poucos vamos integrando novos produtos como os muffins, grameletes, cumbuca de morango orgânico, tapioca de brie, geleias, além de outros serviços como o brunch que iremos começar a oferecer na primeira semana de julho”, explica Carla Maciel, ressaltando que a casa também contará com uma loja de plantas frutíferas e ornamentais que vai operar com a consultoria de Luiza Burgos, da Amiga Folhagem.

Na próxima semana, o espaço vai receber a carioca Regina Tchelly, criadora do projeto Favela Orgânica, que vai desenvolver um cardápio especial baseado na cozinha botânica. “A ideia é sempre trazer um especialista de fora para não só incrementar o cardápio como treinar a nossa equipe”, conta Carla.

Café especial com caramelo e amêndoas
Para quem busca uma alimentação natural equilibrada, incluindo aí as pessoas que têm restrições alimentares, a Cafeteria Botânica garante que irá recepcioná-lo com um pé de lavanda e lajotas desconstruídas ao chão que remetem ao antigo quintal de casa com mesas e espreguiçadeiras ao ar livre que lhe chamam para a calmaria.

Onde:

@acafeteriabotanica
Rua das Hortênsias, nº 478, Pituba

Jornal Correio da Bahia