WhatsApp-CLONADO


O WhatsApp clonado é mais uma técnica de golpe envolvendo a internet. Através dela, o usuário tem sua conta usada por um terceiro. O criminoso se passa pela vítima, que pode ser prejudicado com a prática. Afinal, é possível usar a conta dela para solicitar dinheiro aos contatos, fazer compras e até mesmo cometer crimes virtuais. Portanto, é importante tomar cuidado.

Mesmo assim, as pessoas podem ter dificuldades para saber se possuem o WhatsApp clonado. Afinal de contas, podem achar que está tudo bem. Geralmente, acabam recebendo o alerta de contatos ou das vítimas que conversaram com o criminoso, acreditando se tratar da vítima que foi hackeada. A boa notícia é que há como identificar tais casos e até mesmo recuperar a conta.

Continue lendo esta matéria para saber como descobrir se o seu embarque foi hackeado.

Saiba o que fazer com o WhatsApp clonado – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

WhatsApp clonado: o que fazer se isso acontecer?

Antes de mais nada é importante explicar como descobrir um WhatsApp clonado. Como já disse antes, é algo perigoso, mas que pode acontecer a qualquer pessoa. Basta entrar no embarque e verificar o que aparece na tela inicial. Se as mensagens aparecem normalmente, não há nada de errado com o app. Mas, se aparecer uma mensagem informando que não há como identificar o número no aparelho, pode ser um alerta.

Pode ser que alguém esteja usando o número da pessoa em outro dispositivo. Ao receber o sinal de alerta, o usuário deve tomar algumas providências imediatamente. Afinal de contas, deve-se proteger e evitar futuros transtornos.

Como recuperar sua conta no transportador

O primeiro passo é registrar o número de celular no voo. Assim, o WhatsApp clonado vai ser bloqueado. O processo é o mesmo de quando o usuário instalou o app no ​​aparelho pela primeira vez. Basta adicionar o número de celular e aguardar por um SMS com o código de confirmação. Vale ressaltar que este código não deve ser compartilhado com ninguém.

Outra atitude que deve ser tomada é avisar a empresa. Basta preencher o formulário pelo site oficial e aguardar o retorno do embarque, que demora cerca de 30 dias úteis. A tática pode ser usada se o desbloqueio convencional não funcionar.

Veja também: 4 opções de IPTV que são PERMITIDAS pela Anatel e não geradas MULTA

Saiba como proteger sua conta

Uma forma de proteger o WhatsApp clonado é por meio da verificação de duas etapas. O método faz com que o usuário precise digitar um PIN antes de ter uma conta verificada. É uma proteção de segurança extra. Basta clicar em configurações e depois em conta. Por fim, escolha uma opção de verificação em duas etapas e siga o que o embarque pede.

Vale ressaltar que ao fazer isso, o usuário precisa se lembrar da senha para que consiga usar o aparelho. Caso ele não lembre, a conta ficará inativa por sete dias. Por outro lado, o criminoso também não terá acesso à conta durante esse tempo.

Veja também: COMUNICADO URGENTE para brasileiros que usam Uber, 99 e outros apps de carona



Uol