Pastor é detido depois de ser flagrado com mais de 3 mil imagens de pornografia infantil e conteúdo adulto numa lan house

O homem de 52 anos, foi detido na noite de quarta-feira (30), numa lan house, que está situada no Setor Jardim América em Goiânia. O homem possuía na sua posse mais de três mil imagens relacionadas com pornografia infantil.

A Polícia Militar informou, que o homem estava baixando os arquivos, de senas sexuais explícito, onde envolvia as crianças no momento que a equipe chegou ao local, através de uma denúncia anónima.

Através de  pen drives, estavam sendo distribuídas as imagens das crianças entre os 3 e 10 anos. A PM relatou que o detido, admitiu ser o dono do material pornográfico, e confessou que sentia prazer ao visualizar as cenas.

Segundo a divulgação feita pelo G1, o nome não foi revelado, e não conseguiu entrar em contacto com a defesa do mesmo.

A PM divulgou ainda, que com o detido, foi encontrado também vídeos,e pen drives, um papel onde anotava sites de adultos. Em declarações,o pastor confessou, segundo a polícia, ele tinha o costume de baixar e guardar conteúdo, mas negou fazer parte de qualquer rede de pedofilia.

Depois de ser detido, os policiais se dirigiram até à sua residência, onde o suspeito reside, que mora juntamente com a esposa e o filho. A esposa contou à equipe da PM, que o marido exerce a profissão de serralheiro, e também participa como pastor de uma igreja, em Aparecida de Goiânia.

Na residência, não existia qualquer material ilícito. O filho do pastor, ainda na residência, contou aos policiais ter visualizado, em 2018, entradas em sites de pornografia infantil, mas jamais acreditou que fosse acessado pelo pai, e por isso não falou com a mãe.

O homem foi detido por suspeita de guardar pornografia infantil.Ele pode ser condenado com pena de um ano a quarto anos de prisão. O pastor foi transportado até à sede da Polícia Federal, que irá seguir com as investigações, por se tratar de um crime de competência da Justiça Federal, conforme notifica o despacho do Supremo Tribunal Federal.

Até ao final desta notícia, o pastor continua detido.

Via: g1.globo.com